Guia Petúnia Pendente

download em pdfdownloadbullet

Este guia foi feito para nosso compradores de petúnias pendentes e tem como objetivo mostrar passo a passo como plantar e cuidar de suas sementes para que fiquem como as das fotos. Agora estamos disponibilizando todo o conteúdo on-line para facilitar o acesso.

Histórico

Para aqueles interessados, este é um rápido resumo da história do uso das petúnias como planta ornamental. Apesar de ser uma planta nativa do Brasil, infelizmente todo o processo de melhoria da petúnia aconteceu fora de nosso país.

As petúnias como conhecemos hoje estão muito longe das primeiras que apareceram nos jardins no século 19. Naquela época foram descobertas na América do Sul duas espécies de petúnia, a Petunia axillaris de flores brancas e a Petunia violacea de flores roxas e ambas foram levadas para a Europa onde não fizeram muito sucesso – eram fracas e tinham flores pequenas – mas os reprodutores, especialmente na Alemanha e Inglaterra, começaram a cruzá-las em busca de flores maiores e cores novas.

O resultado do cruzamento foi a petúnia de jardim – um grupo de plantas com dezenas de cores, flores grandes e até mesmo dobradas. Citadas como Petunia x hybrida, elas não são híbridas pela nossa definição atual; eram apenas cruzamentos aleatórios entre as duas espécies.

Já no começo do século 20, os japoneses começaram a trabalhar em cima dessa espécie e a Sakata Seed conseguiu pela primeira vez, em 1934, entender os genes das petúnias com flores dobradas. Ainda na década de 30 muitas empresas alemãs, como a Benary, investiram em pesquisa e aumentou bastante a diversidade de cores. A história das petúnias híbridas envolveu um intercâmbio de informação – companhias aprendendo e construindo a partir daquilo que os outros já haviam descoberto.

Os progressos foram interrompidos por vários anos devido ao inicio da Segunda Guerra Mundial, porém após o fim do conflito o trabalho recomeçou mais rápido que nunca. Agora o interesse não era só criar plantas com flores grandes ou dobradas, mas também resistentes à doenças, ao calor, mais compactas e resistentes. No começo da década de 50, a PanAmerican Seed introduziu um novo conceito de petúnia, que ficou conhecida como “multiflora”. Eram plantas compactas e com ênfase na quantidade de flores, ao invés do tamanho destas.

Todo esse trabalho de cruzamento e produção de sementes híbridas F1 (primeira geração) tornou o custo das sementes muito mais elevado do que era anteriormente, fazendo com que as pessoas começassem a optar por mudas já formadas. Rapidamente a petúnia se tornou a planta mais utilizada para dar cor aos jardins no verão.

Durante as décadas seguintes melhorias foram acontecendo. Em 1953 a PanAmerican Seed criou a primeira petúnia vermelha, e em 1977 a Goldsmith Seeds criou a primeira amarela. Após os anos 80, porém, poucas mudanças aconteceram e, com milhares de outras opções disponíveis, as pessoas já não eram tão atraídas pelas petúnias.

A situação, porém, mudou com uma companhia japonesa chamada Kirin Brewey. Um de seus funcionários, chamado Daigaku Takeshita, se empenhou em criar um novo tipo de planta, e viajou o mundo todo para alcançar seu objetivo. A partir do cruzamento de diversas espécies selvagens e anos de aprimoramentos ele finalmente chegou no resultado que esperava. Quando pediram que ele provasse que sua petúnia era superior às outras disponíveis, ele increveu a planta no All American Selectionsde 1992 – o mais importante teste para plantas, que define as melhores para o mercado.

Para a surpresa de todos, essa petúnia ficou com galhos de até 1,5 metros e apenas 15 cm de altura, e coberta de flores por toda sua extensão. Mesmo antes do fim dos testes ela já havia ganhado o prêmio, pois era algo totalmente diferente de todas outras que existiam até então. Após alguns anos de negociação, a PanAmerican Seed conseguiu os direitos de vender essa nova espécie, e começou em 1995 a campanha de marketing dando o nome de “Purple Wave” à variedade.

A partir de então ocorreu uma revolução e a Purple Wave se tornou o parâmetro para a produção de novas espécies. O mercado se reabriu para as petúnias e todas grandes empresas começaram a investir pesado na produção. Surgiu o conceito de “petúnias pendentes” que crescem baixas porém com galhos longos, tornando-as ideais para forração e todo tipo de cesta e jardineira.

Hoje em dia todas as grandes companhias produtoras de sementes que apareceram durante essa história tem sua própria série de petúnias pendentes. A PanAmerican Seed continua responsável pela Wave e criou a Easy Wave, Shock Wave e Tidal Wave; a Goldsmith Seeds produz as petúnias Ramblin; a Sakata faz as Explorer, a Bodger Seeds a Avalanche além de muitas outras.

1 – Sementes peletizadas

guiapetunia1

As sementes de petúnia pendente sempre são todas produzidas fora do Brasil, e o padrão do mercado internacional são as sementes peletizadas.

Esse é o nome dado ao tratamento que envolve as sementes, uma a uma, em uma camada. Ele foi criado basicamente para facilitar o manuseio e o semeio em máquinas automatizadas (para produtores comerciais), além da contagem.

Ao entrar em contato com a água, a capinha desmancha e libera a semente que está dentro dela. Certifique-se sempre de regar até que não haja mais vestígios da capinha.

2 – Problemas no transporte

guiapetunia2

Muitas vezes, durante o transporte das sementes pelos Correios, a capinha acaba desmanchando e o envelope chega na casa das pessoas cheio de pedaços dela. Isso acaba deixando confuso, e às vezes até mesmo frustrado, quem está comprando pela primeira vez (já recebi inúmeros e-mails perguntando se as sementes eram o pó amarelo).

Caso isso ocorra com você, não se preocupe. Abra o envelope com cuidado e despeje todo o conteúdo em um papel branco. Como você pode ver na foto, ao fazer isso você encontrará as sementes facilmente, pois elas são redondas e cinzas (as vezes marrons). Se ainda estiver na dúvida, passe o dedo; a capinha desmanchará, enquanto a semente você sentirá facilmente.

3 – Plantio e Germinação

guiapetunia3

Para aqueles que estão plantando sementes pela primeira vez, fica difícil acreditar que algo tão pequeno possa dar origem a uma planta tão grande, mas você ficará surpreso com a velocidade que essas plantas crescem!

Todos os detalhes do tipo de solo e local para o plantio você pode encontra no Guia de Plantio. Aqui vão algumas dicas específicas para as petúnias pendentes:

- Evite plantar suas sementes diretamente no local definitivo. Um dos melhores lugares para plantá-las são potes de danone vazios; ocupam pouco espaço, e na hora do transplante basta quebrá-los e retirar a planta sem estressá-la.

- Nunca plante mais que três sementes no mesmo pote. A taxa de germinação é próxima de 100%, e de 10 sementes quase sempre 10 irão nascer. Separar muitas plantas juntas, além de trabalhoso, irá perturbar demais as raízes delas.

- Não enterre as sementes, pois elas precisam de luz. No escuro não irão germinar! Também tenha certeza de que a capinha amarela se desmanchou, pois dentro dela a semente não consegue receber luminosidade.

- Quanto mais calor mais rápido irão nascer. No frio também podem demorar até 2 semanas (contra alguns dias em situações quentes). Mantenha o solo encharcado(mas sem água parada) até que veja os primeiros sinais de verde (foto), e depois disso deixe que seque um pouco para que as raízes possam receber oxigênio. E o mais importante, não exponha as sementes ao sol direto de forma alguma!

4 – Fertilizante e Transplante

guiapetunia4

Quando suas plantas estiverem com dois pares de folhas, é uma boa idéia colocar cada uma em um pote individual (caso tenha colocado mais de uma semente). Antes de fazer isso regue bem para ter certeza de que as raízes estarão hidratadas. Em alguns dias elas já estarão acostumadas com o novo local e as raízes rapidamente começarão a ocupar o espaço novo.

A partir deste momento o crescimento começa a ser muito acelerado, e os nutrientes do solo são consumidos rapidamente, portanto é hora de começar a fornecer um “alimento” extra. Inicialmente é melhor usar uma dose bem baixa de fertilizante líquido – 2 ml de fertilizante em 1 litro de água. Utilize essa mistura para regar a planta uma vez por semana, molhando até que a água escorra pelo fundo do pote. Lembre-se que o fertilizante sempre deve ser aplicado no solo úmido (nunca seco)!

Crescendo em local com luminosidade adequada, e recebendo o fertilizante semanalmente, um mês após a germinação sua planta estará parecida com a da foto acima. Nesse estágio as raízes já ocuparam todo o espaço disponível e começam a sair pelos furos de drenagem, um sinal de que precisam de um lugar maior para continuar crescendo!

5 – Plantio e Crescimento

Um dos fatores mais importantes na hora do plantio é o espaçamento. Lembre-se que suas mudas irão crescer tanto abaixo quanto acima do solo, dê espaço para as raízes e para os galhos que irão nascer em breve. Ao plantar em vasos deixe pelo menos 25 cm de espaço entre uma planta e outra.

Caso tenha disponível, misture fertilizante em grãos no substrato que irá utilizar no vaso, pois eles dissolvem aos poucos e darão nutrientes para as plantas a longo prazo.

Escolha de preferência um dia nublado para fazer o transplante, melhor ainda se estiver chovendo. Após plantá-las no local definitivo, seja ele um vaso ou o próprio jardim, não aplique fertilizante líquido por uma semana, pois é o período que as raízes precisam para se adaptar.

Depois de adaptada, a planta estará pronta para ocupar todo espaço novo que recebeu e para isso precisa receber nutrientes novamente. A partir de agora faça uma mistura de 2,5 ml de fertilizante em 1 litro de água e aplique duas vezes na semana, todas as semanas! Quando as flores começarem a surgir, a petúnia irá gastar muita energia na produção delas, e uma semana sem receber a mistura irá fazer diferença.

Você também irá notar que, até então, suas plantas estavam crescendo apenas para cima, e não ‘pendentes’ como nas fotos. Esse hábito só começa a aparecer de 7 a 8 semanas após o plantio, quando brotos começarão a aparecer no nó(junção da folha com o caule) de cada uma das folhas de sua petúnia (foto abaixo):

guiapetunia5

Agora, cada um desses brotos irá rapidamente crescer e dará origem a um galho, fazendo com que sua pequena planta com apenas um galhinho de uma hora pra outra fique muito bem ramificada, com 8 a 10 brotos laterais. Veja nas fotos a diferença de uma semana:

guiapetunia6

Quando os galhos já estiverem grandes e a planta bem estruturada, aos poucos as flores começam a aparecer, apenas algumas inicialmente mas rapidamente surgirão em toda a sua extensão! A petúnia é uma planta de dia longo, o que significa que irá florir mais rapidamente nos dias com mais de 12 horas de luz (primavera e verão).

6 – Manutenção

O três fatores mais importante para manter suas plantas saudáveis são sol, água e fertilizante. A partir dessa combinação a planta produz energia para continuar viva, e a falta de qualquer um deles irá prejudicar o desempenho.

A rega deve ser feita de preferência pela manhã, mas pode ocorrer à noite também. O importante é que as plantas estejam bem hidratadas antes do sol quente (após as 10 da manhã). Em vasos ela pode ser regada diariamente, e duas vezes por dia nos dias mais quentes. As petúnias crescem melhor com o solo sempre úmido, mas não encharcado, portanto certifique-se de que o vaso tem boa drenagem.

Além disso, é importante remover as flores velhas. Além de melhorar a aparência e evitar a propagação de fungos nos tecidos em decomposição, fazendo isso você evita a formação de sementes. Lembre-se sempre que o objetivo principal de todo ser vivo, portanto de toda a planta, é se reproduzir. Quando a petúnia começa a produzir muitas sementes, as substâncias químicas dentro dela entendem isso como um sinal de “missão cumprida”, e a produção de flores diminui drasticamente.

Pelo menos a cada 15 dias perca alguns minutos e corte com algum objeto bem afiado todas as flores velhas e cápsulas de sementes que estejam em formação. O modo correto é cortar o próprio galho em que a flor fica. Não adianta apenas arrancar a flor, pois o local em que as sementes se formam continua lá. Veja as fotos para entender melhor:

guiapetunia7

guiapetunia8

Para quem gosta de coletar sementes, lembre-se que as petúnias pendentes são híbridas, e as sementes produzidas por elas na maioria das vezes não irá gerar plantas iguais à planta mãe. Após algumas gerações de sementes colhidas as petúnias acabam retornando ao seu fenótipo original – flores roxas ou rosas.

7 – Problemas Comuns

As petúnias são organismos vivos, e estão sujeitas à todo tipo de problema. Aqui estão os mais comuns desde erro humano até problemas com insetos.

  • Espaçamento

O problema de espaçamento não tem solução, portanto é um ponto que irei insistir novamente. As petúnias começam pequenas, mas depois ficam muito grandes, e se não receberem espaço adequado acabam cobrindo todas outras plantas que forem colocadas no vaso com elas. Tenho bastante experiência com plantas e depois de muitos erros e acertos  passei a usar o mínimo de plantas possível por vaso.  Vejam uma foto de uma jardineira de 50cm com duas petúnias, um gerânio e um gerânio pendente:

guiapetunia9guiapetunia10

A diferença entre as duas fotos é de 4 semanas. Repare como as petúnias tomaram conta do vaso e acabaram sufocando o gerânio pendente, e como já não há mais espaço livre sendo que elas irão dobrar de tamanho antes de começar a florir de fato. Esse vaso continuou perfeito mesmo após meses, as petúnias ficaram enormes e floridas, porém as raízes eram tantas que era preciso regá-lo duas vezes ao dia todos os dias para mantê-lo vivo.

  • Esqueci de regar minhas petúnias, e agora?

Essa é provavelmente a situação mais comum, e acaba acontecendo com todo mundo pelo menos uma vez. Plantas no solo precisam de bem menos água do que as de vaso, e demoram mais para sentir a falta de água. Já as de vaso sentem muito rapidamente, e as vezes até parecem que morreram. Não se desespere, pois as petúnias tem grande facilidade em se recuperar desse tipo de situação. Primeiro retire-as do sol e do vento o mais rápido possível, e em seguida molhe o solo diversas vezes, fazendo com que a água penetre até o fim do vaso. Se for possível, mergulhe o vaso em água e deixe mergulhado por 5 minutos. Mantenha na sombra até que se recuperem, e não coloque fertilizante na planta por pelo menos uma semana, até que se recupere.

  • Folhas inferiores amarelando

Esse é o sintoma mais claro de excesso de água. Somente regue seus vasos se o solo estiver seco ao tato, e prefira regar uma vez só com bastante água à ficar regando várias vezes.

  • Folhas amarelando (planta inteira)

Quando as petúnias estão com as folhas verde claras ou amarelas e o crescimento lento, o motivo mais provável é a falta de nitrogênio. Aplique o fertilizante regularmente e em algumas semanas elas devem voltar a cor normal. Outro possível motivo é a falta de água, que altera o pH do solo e gera deficiência na absorção de ferro nas plantas. Nesse caso mantenha o solo sempre bem irrigado.

  • Folhas roxas/caules roxos

É resultado da falta de fósforo para as plantas. Esse tipo de sintoma é comum durante o inverno em lugares frios, e some assim que as temperaturas aumentam. Caso as folhas estejam roxas e as temperaturas não estejam baixas, então a dose de fertilizante não está sendo suficiente. O número correspondente ao fósforo é o segundo número que aparece na embalagem dos fertilizantes.

  • Folhas secas e quebradiças, flores deformadas

Quando há excesso de fertilizante no solo, a planta pode ficar intoxicada e o crescimento novo começa a nascer com problemas. As folhas não se desenvolvem direito, e ficam duras, como se tivessem sido queimadas, já as flores ficam deformadas e não chegam a abrir direito. Essa situação não tem solução, a não ser esperar que a planta se recupere, o que pode demorar mais de 1 mês. Evite esse tipo de problema aplicando fertilizante sempre numa dose abaixo da recomendada na embalagem. Particularmente prefiro aplicar doses baixas (de 2,5ml por litro de água) duas vezes na semana.

O guia termina por aqui. Acredito que os principais assuntos e dúvidas envolvendo essa planta tenham sido comentados e bem explicados. Gostaria de lembrar que todas as informações encontradas aqui foram coisas que aprendi acertando e errando ao passar dos anos, e jardineiros com mais experiência, que já estão acostumados com plantio e manutenção, não necessariamente precisam seguir à risca o que está escrito. As fotos que aparecem ao longo do texto foram tiradas por mim, e são todas plantas nascidas das sementes que vendo.

Para finalizar fica uma foto de uma de minhas janelas com petúnias pendentes.

guiapetunia11

Várias pessoas me perguntaram quais são as plantas, então fica aqui a descrição da esquerda para a direita: petúnia Ramblin Salmon Capri, petúnia Ramblin Peach Glo, Petúnia Ramblin Neon Rose, e outra Salmon Capri. As plantas vermelhas no alto são dois gerânios Horizon e a azul na direita é uma lobélia Blue Moon.